Analisando a primeira família citada na Bíblia nos primeiros capítulos do livro de Gênesis e todo o contexto envolvido, podemos observar alguns erros primários que fizeram a família modelo se tornar um completo fracasso, não no conceito de família (porque a família fora instituída por Deus) mas postura adotada por cada personagem citado dentro desse lar e que fizeram toda a diferença em suas vidas. Primeiramente, quero destacar o fato de que Adão, Eva e seus filhos eram tão humanos quanto cada um de nós e que enfrentavam os mesmos desafios que enfrentamos hoje também de forma individual e coletiva. Ao pecar, o homem se rebelou completamente contra Deus e isso manchou todas as áreas de sua existência. Outro fato que gostaria de chamar a atenção se dá pelo fato de que Deus falava diretamente ao homem, e o orientava como deveria se portar frente aos desafios que se apresentavam à sua frente. Atualmente Deus continua falando diretamente conosco através de sua Palavra!
Mas prosseguindo na análise contextual da primeira família, podemos elencar algumas atitudes dos seus membros que trouxeram muito sofrimento e rompimento de relações, é claro, de forma implícita no texto sagrado.
1. Adão fracassou na sua condição de esposo. Adão, o primeiro homem fora criado por Deus para exercer o comando sobre a criação do Éden e principalmente de sue família. A narrativa bíblica conta que o Senhor Deus viu que apenas o homem não tinha uma companheira e decidiu dar-lhe uma ajudadora. Conhecemos a história: Deus faz o homem cair num sono profundo e à partir de uma de suas costelas faz uma companheira idônea, a fim de que o homem cuidasse dela. Deus havia dado todas as recomendações necessárias à Adão com relação a vida no jardim e sua responsabilidade era repassar essas informações à sua mulher. Não vemos Deus tratando nada com Eva, apenas com Adão! Adão se mostrou completamente omisso, pois quando a mulher foi tentada pela serpente ele não estava junto no momento, e Eva não faz qualquer menção de ter ouvido isso de seu marido. Adão falhou miseravelmente como marido ao não instruir sua mulher e não cuidar dela, e pior, ainda comeu do fruto proibido que ela havia lhe dado, talvez no intuito de agradá-la. Ao homem foi dada a responsabilidade de ser o cabeça, daquele que toma a dianteira acerca dos assuntos que farão a diferença na vida de sua família. Adão negligenciou esse fato e sua família sofreu as consequências de sua omissão.
2. Adão e Eva se omitem da educação de seus filhos. Essa talvez foi a condição mais trágica para a primeira família. Não encontramos nas Escrituras relato algum de como tenha sido o relacionamento entre os membros dessa família, apenas no capítulo 4 de Gênesis quando se relata sobre o nascimento de Caim e Abel embora esteja implícito no texto foram gerados muitos outros filhos também. Mas o que realmente me incomoda é o fato do primeiro casal não participar efetivamente da vida de seus filhos. Imagino que Adão provavelmente estivesse muito ocupado lavrando a terra para trazer provisão ao seu lar ( lembrando que por causa do pecado o homem passou a trabalhar para produzir mantimento) e dedicasse pouco tempo com seus filhos. Eva talvez, por outro lado passasse a maior parte de seu tempo cuidando dos filhos, porém como eram muitos alguns provavelmente ficariam mais “esquecidos”. Pode ser o caso de Caim e Abel. Teorizo que Caim fosse o mais próximo de seu pai, tendo aprendido o seu ofício de agricultor e que Abel fosse um pouco mais distante por ser o filho mais novo. Podemos notar que embora Caim e Abel fossem irmãos, cada um possuía uma natureza diferente que vai ser apresentada durante a narrativa do capítulo 4 de Gênesis. Encontramos na história pais que pouco influenciaram na vida de seus filhos, e o resultado foi um fraticídio, o primeiro assassinato que temos notícia nas história da humanidade.
3. Caim e Abel por possuírem naturezas diferentes viviam uma relação individualista. Chegamos ao ponto mais importante de nossa análise bíblica sobre a primeira família: Desde os primórdios da humanidade há uma competição entre irmãos para a aprovação dos pais. O capítulo 4 de Gênesis relata que para cobrir seus pecados os dois irmãos fazem ofertas ao Senhor. Provavelmente os dois jovens haviam sido instruídos por Adão sobre como deveria ser oferecido tal oferta, como e de que forma eles deveriam se comportar diante de Deus. Mas Caim teve um “insight”, resolveu inovar em seu sacrifício pra tirar “uma boa nota” e receber a aprovação do Eterno oferecendo os produtos do campo que ele havia colhido. Creio sinceramente que eram frutos muito bonitos e agradáveis, cuidados com muito carinho por ele, talvez muitos meses de trabalho árduo. Mas não era o que Deus queria. Notem que os dois irmãos não se unem para oferecer uma oferta ao Senhor, o que nos dá a ideia de que o relacionamento entre eles parecia ser muito distante. Não havia união ou espírito de solidariedade mas um clima de competição. Quantos de nós não vivemos dessa forma? Infelizmente vivemos numa sociedade altamente individualista. Estamos buscando a aprovação de Deus, lutando por nossos próprios interesses egoístas!
4. Adão e Eva se omitiram no seu papel de pais. Mais uma vez, encontramos um Adão alheio às questões que envolviam sua família. Nos acontecimentos anteriores ao crime cometido por Caim não vemos qualquer menção a algum ensinamento direto de Adão aos seus dois filhos. Logo após a rejeição da oferta de Caim, o Senhor faz esse papel dizendo a ele que estava bem próximo de pecar e que deveria controlar seus ânimos para evitar a prática do mal. Naquela época não existiam tantas tecnologias como hoje e todas as orientações eram transmitidas dos pais aos filhos por tradição oral. Era necessário ouvir e acatar aquilo o que estava sendo ensinado. Teorizo que talvez até Adão tenha ensinado seus filhos a proceder corretamente, porém não era respeitado por haver se omitido com Eva no paraíso e seus filhos não dessem crédito ao que ele ensinava. Adão não exercitava sua autoridade paterna dada por Deus para poder se relacionar bem com seus filhos. Corrigir faz parte do papel dos pais na educação dos filhos, e por falta dela aconteceu uma grande desgraça naquela família.
5. Os filhos não acatavam os ensinamentos de seus pais por terem se tornado rebeldes. Chegamos a outro ponto crucial, pois com a entrada do pecado na humanidade todos nós nos tornamos rebeldes por natureza. Com Caim e Abel não era diferente, pois por serem descendentes diretos do primeiro casal traziam as marcas em suas almas. Imagino que aqueles jovens cresceram ouvindo seus pais discutindo sobre os motivos que os fizeram ser expulsos do Éden e viver sob aquelas circunstâncias tão desafiadoras. Observem a resposta mal-educada de Caim ao Senhor com relação ao crime cometido contra seu irmão. Se ele respondeu assim ao Deus Todo-Poderoso , como não era o seu tratamento com Adão, seu pai carnal? Certamente não havia respeito entre eles. Talvez aqueles dois filhos tivessem crescido ouvindo seus pais se acusando, transferindo suas responsabilidades um ao outro. Infelizmente aquilo marcou suas vidas! Ao olhar para a vida de Caim mais especificamente, observo uma atitude de alguém insolente, que certamente possuía uma conduta desrespeitosa. Um jovem que não honrava seus pais e se comportava de forma reprovável. Não podemos confundir temperamento forte com falta de respeito. Por outro lado, observo um Abel indiferente com seu irmão. Talvez por ser mais novo ele se achasse superior ao seu irmão por desenvolver uma atividade diferente e ser mais “independente” de seus pais. Abel estava preocupado com sua vida, seu trabalho e sua oferta. Provavelmente ele agia dessa forma pelo temperamento de seu irmão que deveria ser alguém de difícil convivência. Infelizmente nos encontramos por vezes nessa condição pecaminosa.
6. A família de Adão teve perdas irreparáveis. Por fim, chego ao fim dessa análise observando uma família com danos emocionais profundos devido à falhas individuais e coletivas. Após Cair matar Abel, o Senhor lhe condena a viver uma vida miserável e sofrer as consequências do seu pecado. Uma dessas consequências foi a divisão da família. A Bíblia diz que Caim foi morar do outro lado do jardim, longe de seus pais e sem qualquer tipo de relacionamento. Não sabemos se a relação pai-filho entre ele e seus pais foi restaurada após esse terrível incidente, mas acredito que isso trouxe marcas profundas em suas almas e sofrimento para todos. Certamente, Caim se arrependeu por ter matado seu irmão, ele o amava (mesmo com suas diferenças), Adão e Eva olhavam para Caim com amor mas sabendo que ele havia se tornado um assassino e embora tivessem muitos outros filhos posteriormente, nenhum deles poderia ocupar o espaço de Abel em seus corações. Uma família com marcas emocionais e espirituais profundas! Relacionamentos rompidos por falta de compreensão do papel de cada um dentro do lar.
Irmãos, temos vivido tempos desafiadores. Nenhuma família jamais foi ou será perfeita. Depois desses acontecimentos com a família de Adão a situação só foi piorando,a Bíblia relata que a terra estava coberta de maldade e violência ao ponto que no capítulo 6 do livro de Gênesis Deus anuncia o dilúvio que eliminaria tudo o que se movia sobre a terra, exceto Noé e sua família, que acharam graça aos olhos do Senhor em meio a uma geração má e incrédula!
Gosto de olhar para a história de Adão e sua família pois diz respeito também à nossa história hoje. Como os primeiros personagens somos humanos cheios de defeitos e apresentamos os mesmos sinais de Adão, Eva, Caim e Abel. Somos por vezes omissos como pais, cônjuges, somos desobedientes e desrespeitosos como filhos, mal-educados com o próximo, indiferente com o nosso irmão, etc. manifestamos esses “sinais” porque vivemos na carnalidade, e onde impera o desejo humano há uma tendência natural para o pecado. Mas há uma oportunidade de fazer a diferença: No livro de Romanos no capítulo 5, o apóstolo Paulo traça um paralelo entre o primeiro Adão e o segundo Adão. O primeiro era carnal e pecou, o segundo é espiritual e não pecou (Jesus). Enquanto que por um (Adão) todos foram condenados pela sua desobediência, também por um (Cristo) todos os que creem podem ser salvos através de sua obediência.
Deus nos convida a viver uma vida espiritual. Busque ao Senhor e coloque sua família sob seus cuidados e coisas extraordinárias acontecerão. Que sejamos fiéis ao Senhor para que nossas famílias sejam abençoadas. Que nossa famílias sejam benção na igreja e que a igreja com famílias saudáveis e equilibradas façam a diferença nessa geração!

"Adão deitou-se com sua esposa Eva. Ela engravidou e teve Caim. E disse: tive um homem com a ajuda de Deus! Ela teve outro filho, Abel. Ele era pastor de ovelhas, e Caim era agricultor. " Gênesis 4:1,2